Estava a pensar...

 "Estava a pensar" Bruaá Editora - LINK

Hoje vou falar-vos de coisas em que tenho andado a pensar mas gostava de fazer um parêntesis e recomendar-vos o livro da imagem. Relata a história de uma manhã comum a tantas outras, onde uma mãe apressada tenta que o filho obedeça aos seus pedidos (vestir, calçar, etc) e a criança está num outro ritmo completamente diferente, entretida a... pensar. É deliciosa, divertida para as crianças e muito educativa para os adultos. 

Eu sofro deste mal de estar sempre a pensar (e digo "mal" porque às vezes me bloqueia) e a ler, ver e ouvir coisas que me fazem pensar. Só esta descrição já é cansativa, não acham? E é. Deve ser por isso que gosto tanto de ir para o meio da Natureza. Acalma-me. Reduz-me à minha insignificância. Faz-me sentir bem. Adiante, já estou a pensar outra vez.

Numa das minhas leituras retirei algumas conclusões acerca do meu trabalho. Não sei se isto vos aborrece e se deveria ser uma reflexão e introspeção minha mas eu gosto de registar aqui estes pensamentos. 
Uma das características que me fez apaixonar pela ilustração é exatamente esse lado de contador de histórias, associado a uma imagem. Hoje em dia, muitas vezes vemos a cara de um animal e chamamos ilustração. Não é. É um desenho de uma cabeça de um animal. A ilustração conta uma história, ilustra uma ideia, fala connosco. E essa é a vertente que me apaixona e me interessa explorar. 
Independentemente da técnica que uso, quero contar-vos histórias, quero dar significado ao meu trabalho. Quero apelar às emoções. Imaginem que vos mostro uma imagem, sem legenda, nada de nada. Vocês podem dizer se gostam ou não, mas eu se vos contar a sua história, imediatamente vou influenciar a opinião que têm acerca da mesma.

É também por isso que é tão importante ir a Museus e observar a Arte num sentido crítico, tentar descobrir em que ano foi feita, o que é que se passava no mundo nessa época, a posição do artista em relação ao que o rodeia... Mas isso já é pensar noutras coisas. 

A Doce Lua - identidade


A Doce Lua (link) é um projeto criado muito recentemente e que consiste no aluguer de lindíssimas tendas para festas de pijama. E eu tive a sorte de ter desenhado o logotipo. 
A forma surgiu nos primeiros estudos, uma "lua-croissant", já com uma trinca de tão irresistivelmente doce que é, sugerindo também a possibilidade de o serviço incluir o bolo de aniversário e outras doçuras.
Foi apresentado no passado fim de semana e vale a pena acompanhar este projeto. 

A DOCE LUA facebook

O que fizeste ao crochet, Marta?


 Lembram-se de vos dizer que estive com a minha avó a relembrar o crochet? 
- se não viram o post podem rever aqui (LINK) - 
Contei-vos, na altura, que o objetivo era testar uma ideia que tive, que juntava os meus desenhos e as linhas coloridas do crochet. A ideia foi testada mas não me cativou, o que aconteceu de interessante, durante o processo, foi que percebi o quanto o crochet me dá prazer. Ponto. 

"Tu podes fazer crochet ao meu lado, mamã", disse-me a minha filha, em jeito de convite para me sentar ao lado dela no sofá, enquanto terminava o último capítulo do seu livro. E aquela frase tão simples, daquela boca tão fofa, fez-me perceber que o crochet vai ser um hobby e nada mais que isso. Simples, não é?
Não vou encher a casa de panos de renda mas posso acrescentar uns modelos ao armário das Barbies, ou fazer uns saquinhos coloridos para os nossos lanches (andamos sempre com comida atrás de nós), quem sabe até fazer uns apontamentos especiais nos embrulhos do Natal? 
Enquanto isso, tenho a minha adorada cesta cheia de cor, aqui ao meu lado, pronta para pegar e levar para o pátio, para a sala, para onde eu estiver e quiser parar, relaxar e simplesmente, sentir-me bem.
E vocês, contem-me. Quais são os vossos hobbies? O que é que vos faz sentir bem e relaxar uns minutinhos por dia?

Com tecnologia do Blogger.