x

New York Skyline




vi esta notícia neste blog
e não consegui resistir a partilhar convosco.
Stephen Wiltshire é um artista autista que após uma viagem de 20 minutos sobre Manhattan, desenhou o tão famoso skyline de memória, com os edifícios não só no local exacto mas também na escala correcta. Já fez este tipo de trabalhos em Tokyo, Roma, Hong Kong, Frankfurt, Madrid, Dubai, Jerusalém e Londres.

Simplesmente fantástico.
Fiquei sem palavras.

6 comentários:

  1. A diferença choca, mas nem sempre é má! ;) Eu acredito muito nos dons escondidos que certas doenças empolam, mas isso sou só eu, que sou crente e me conforto em acreditar que há uma razão para tudo no mundo! De resto, este dom é magnífico! :)

    ResponderEliminar
  2. demasiado processamento em determinada área... e o buffer não aguenta...e o processador não consegue gerir tudo... e o IRQ torna-se inexistente...

    Existe lugar para toda a gente.. e para a qualidade de vida. Hoje em dia é possivel ter uma vida normal mas... é desgastante para quem acompanha não sou essa como outras "patologias".

    No caso da gripe A existe autoridade para tratar no caso de doenças do foro psicologico psiquiatrico e etc já é mais complicado. Principalmente nas menos evidentes e que se n forem devidamente acompanhadas, podem degenerar em complicações maiores.

    ResponderEliminar
  3. Fabuloso! Os autistas tê muitas vezes capacidades maravilhosas...

    ResponderEliminar
  4. Realmente ainda sabemos tão pouco de nós... Máquinas pensadoras... Ou não :-)

    Extraordinário!!!

    Jocas

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.
Design + development by MunichParis Design