Ciência e Coração

atribuíram um prémio ao pai da fertilização "in vitro".
a notícia passa, rapidamente, na TV, antes dos destaques habituais ao lances de futebol, aos atentados, às catástrofes naturais...
mas o meu pensamento ficou ali, naquele nome: Robert G. Edwards.

a infertilidade é um problema que poucos assumem.
para alguns, este é um problema que se resolve em alguns meses
mas para outros, é a história de uma vida.
há quem nem precise de recorrer à técnica descoberta por este Senhor
mas saber que este é um recurso possível, é mais uma esperança de conseguir algo
que o dinheiro não consegue dar:
um filho.
podemos poupar para ter aquele carro, aquela jóia, um casaco da moda, o iphone mais recente,
ou até uns simples cortinados
mas não há dinheiro que garanta os nove meses mais desejados por um casal.
e enquanto o mundo continua a girar, as prioridades alteram,
e enquanto os dias passam, lentamente, repetem-nos a pergunta que não queremos ouvir
e à nossa volta, tudo é fértil, menos nós.

este ano, atribuíram o Prémio Nobel da Medicina ao Robert Edwards
e ao ouvir a notícia, olhamos para a mais pequena lá de casa
e sentimos, que a Ciência definitivamente não é só Razão,
são causas nobres, mais próximas do coração,
que qualquer reles pregador de valores morais,
que julga sem conhecer e se baseia em pré-conceitos.

ontem soubemos da atribuição do prémio e amanhã
celebramos o 2º aniversário da nossa filha,
que é também, o mais bonito bebé proveta do mundo!
não é demais?

27 comentários

  1. Que bonito texto, Artezinha.

    Penso muitas vezes nisso, sabes. Agora que o relógio biológico começa a soar cada vez mais alto, sinto algum receio de não conseguir engravidar. Mas, também não vale estar a sofrer por antecipação, certo?

    Beijos e boa semana!

    ResponderEliminar
  2. não vale a pena sofrer. ponto.
    todo o processo que passei para ter a minha filha, foi conhecido apenas por um grupo muito restrito de pessoas e a vida decorreu normalmente, com as férias, as festas, as jantaradas e tudo.
    muitas pessoas nos disseram que a nossa atitude positiva ajudou em muito, ao sucesso extremo do tratamento.

    definitivamente, não sofras por antecipação! ;)

    ResponderEliminar
  3. Não sabia que tinhas passado por esse processo, mas ainda bem que tiveram a vossa filhota tão desejada! Que o mesmo aconteça a tantos e tantos casais que passam por isso! bj:)

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Foi uma experiência complicada... Mas que resultou lindamente...

    Valeu bem o esforço!!!

    Jocas

    ResponderEliminar
  6. Adorei o texto.. :)
    No fim da minha licenciatura, o tema da minha monografia era "infertilidade feminina: que realidade"? e no decorrer da monografia aprendi muito não anatomicamente de como as coisas se processam, mas sim sobre os sentimentos, sobre os medos, as reacções, e principalmente de como nós enfermeiros podemos interferir aí.. no coração! :)
    Pimpinela*

    ResponderEliminar
  7. Rita G: foi um obstáculo que ultrapassamos os dois, rodeados de amigos e familía do melhor que há, mas essencialmente, deixando a vida rolar, na maior normalidade possível. daí que tenha passado despercebido à grande maioria das pessoas que convivem connosco. mas acredita que também fiquei espantada, com o número de casos de pessoas próximas a passar pelo mesmo problema. felizmente, todos superados com grande sucesso!

    ResponderEliminar
  8. candybabe: oh yeah, não houve pica na barriga que me fizesse faltar aos jantares de gaja! ;)

    ResponderEliminar
  9. Pimpinela: eu nunca quis perceber a fundo os processos, apenas me sentia confortada pela calma que os profissionais de saúde sempre me transmitiram, e recorri aos amigos e família mais próxima para os desabafos mais sentidos.
    honestamente, sempre senti que ia conseguir, e foi um delicioso Bingo, à primeira.

    ResponderEliminar
  10. sei bem do que "falas"... sei-o por experiência própria e sei-o pela quantidade de casais que passaram pelo mesmo... sofro muito com o desespero de alguns que ao fim de anos e anos são obrigados a desistir desse sonho.

    beijinho

    ResponderEliminar
  11. Obrigado pela partilha e parabéns antecipados para a filhota.

    ResponderEliminar
  12. Quando vi ontem a noticia lembrei-me a tua mais pequena:-) De facto, a mais linda proveta:-) E já com quase dois anos! Nunca me esquecerei do dia de nascimento dela:-)Hihi. Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Lebasiana: eu fiquei impressionada com a quantidade de casais amigos que também estavam a passar por processos idênticos. é muito mais comum do que imaginamos. tudo de bom para ti

    ResponderEliminar
  14. Pepper: obrigada. amanhã há festa, aqui e em todo o lado;)

    ResponderEliminar
  15. Bom texto :) e já agora Parabéns *
    Tens muita razão no que dizes *

    ResponderEliminar
  16. Fios: :)) e obrigada pela companhia e pelas caminhadas. e pelas fraldas bordadas

    Trivia: obrigada;)

    ResponderEliminar
  17. Não fazia ideia....o optimismo que transmites na tua escrita, a tua alegria pela vida são realmente um incentivo e uma esperança de que tudo pode acontecer com força de vontade.
    Obrigada.


    beijo
    Susie

    ResponderEliminar
  18. Olá Susie:)acredita que sim.
    já nos conhecemos... meczinha, diz-te alguma coisa;)

    beijos, tudo de bom para ti.
    que um dia também tu alcances o teu sonho.

    ResponderEliminar
  19. Gaja que lindooo
    e eu a ouvir a noticia no telejornal tambem me lembrei de ti de voces da vossa pikena linda, e do dia que a fui ver ao hospital tao lindinha tao perfeitinha toda de rosa :-) e ja esta tao crescida e ela nao me sai do pensamento sempre que vejo qualquer coisa da Sininho digo "olha a menina da M. e' apaixonada pela Sininho" hihih
    bjinhos

    ResponderEliminar
  20. Meczinha....hum...diz muito!
    Mas para ser sincera, eu já desconfiava. Como vês, sou uma fiel seguidora.

    beijo

    ResponderEliminar
  21. Gaja das americas: e eu nunca me hei-de esquecer da vossa visita. e de todo o teu carinho. sim a Sininho continua a ser o filme eleição, mas neste momento, posso dizer que ela está apaixonada pela Noddy. lol:D
    beijo enorme

    ResponderEliminar
  22. Susie: ;) é natural que já suspeitasses. não sabia que também visitavas este cantinho. aparece smepre;) beijinhos

    ResponderEliminar
  23. Uma das minhas melhores amigas também passou por isso e agora aguarda o milagre da natureza, que irá sorrir em Novembro! :)
    Vivo essa gravidez loucamente pois é especial!
    Beijos *.*

    ResponderEliminar
  24. Obrigada pela ideia de colocares estes posts ali ao lado para te conhecermos melhor, e adorei este, desde que me iniciei nos blogs em 2007, conheci o mundo da infertilidade, atraves de vários blogs que sigo á anos, alguns já fecharam, eu felizmente e dou graças a Deus por isso, sou uma sortuda que sempre engravidei facilmente, tenho uma amiga muito próxima que sofreu muito para ter a sua Victória. Revolta-me não darem importância nenhuma a um problema que afecta cada vez mais pessoas, não se preocuparem nadinha em ajudar e promover a fertilização medicamente assistida, nem darem destaque a este tipo de noticias.

    Estou a gostar de te conhecer.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. mamã Petra, é verdade que ainda é um assunto pouco falado, pelos Media mas também pelos casais que passam por estas situações. às vezes é mais fácil optar por deixar a vida correr da maneira que se conhece, do que assumir um problema que (muitas vezes) é mal interpretado e dá origem a sentimentos de "pena" que não ajudam em nada o casal.

    e depois há tantas formas diferentes de infertilidade. o facto de não ser um problema exclusivo da mulher é um dos "mitos". e há tanto homem que se recusa a fazer testes e admitir que tem um problema.

    eu sempre encarei da forma mais natural possível mas também acho que o facto de ter conseguido engravidar na primeira tentativa me faz ter um estado de espírito diferentes daqueles que durante anos, décadas até, lutam por um filho.
    tenho por eles o meu mais profundo respeito.

    ResponderEliminar
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  27. Um texto lindo, de quem conhece bem o que fala, e eu estou também incluída numa história, como tantas outras, é impressionante o número de casos, pessoalmente não conheço ninguém ou talvez estejam muito calados, a minha ei-de um dia partilha-la, o que já me aconteceu nunca ouvi ninguém falar e é preciso partilhar.
    A ti apesar de só ter lido hoje o post completo, muito obrigada.
    Eu espero um dia poder partilhar a minha história com um final Feliz como o teu.
    Beijinhos no <3 para ti e para “pequenita”

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.