Sou Rei!

Migrate, Miki Sato

ontem, quando eu era criança,
preferia agarrar-me às pernas dele, em vez das saias da minha mãe.
ensinou-me a nadar no mar algarvio ao som de "lá vai um pato, pata aqui, pata acolá",
ainda pelo sul, passava horas comigo a fazer castelos na areia molhada,
para que as ondas os visitassem e nos pudéssemos rir às gargalhadas
ao vê-los desfazer para cima dos nossos corpos tipo "panado".
com ele, a diversão era diária, nunca foi preciso desejar pela chegada das férias,
subia às árvores com os meus primos e eu ficava pelos ramos mais baixos, orgulhosa.
corria pela rua fora e ao dar um salto gritava
"SOU REI!" e eu ficava com dores de barriga, de tanto rir!
entre o trabalho fisicamente exigente e o curso que sempre desejou tirar (e conseguiu!)
encontrou sempre tempo para me mimar e ao chegar a casa,
dançava comigo ao colo esta e esta
enquanto a minha mãe dizia... "já chega, vamos dormir" e sorria satisfeita.

hoje...
hoje tem lá em casa um escritório onde me perco, entre livros e música fantástica,
com a Antena2 a encher o espaço e o sol de sul a entrar pela janela.
quando vou buscar a mais pequena, tenho uma saca com recortes de jornal,
compra-os diariamente e guarda tudo o que acha que eu possa gostar de ler.
normalmente prefere a TV da cozinha, onde só sintoniza o canal2,
faz treino de corrida, religiosamente, 3 vezes por semana,
e corre todas as Mini-Maratonas da zona e arredores, sol ou chuva.
ainda hoje me exige carta manuscrita ao Pai Natal, todos os anos,
e adora que eu lhe ofereça postais feitos por mim,
como prenda de aniversário.
hoje vou colocar este texto e entregar em mãos
ao melhor pai do mundo.

parabéns pai!
um "obrigada" sabe sempre a pouco, comparado a tudo o que me dás.

13 comentários

  1. É uma lindíssima homenagem. Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. Lindo texto! :) Parabéns ao teu pai. :) Mas atenção, o melhor do mundo é o MEU!

    ResponderEliminar
  3. obrigada Analog girl!

    Filipa, que bom que o é... para ti. no entanto, a minha opinião mantem-se e em nada foi abalada ;)

    ResponderEliminar
  4. Tão lindo... Parabéns ao Pai que tão bem o sabe ser :-)

    ResponderEliminar
  5. olá Paula!!
    obrigada!
    beijos para ti e para a Alarica;)

    ResponderEliminar
  6. Parabéns!!!! Sabes que compartilho da opinião! Ele é muito fixolas! ;)

    ResponderEliminar
  7. sei sim, obrigada Comadre, serão entregues... e a tua afilhada está nas nuvens, vai comer "bolo, bolo é boooooooom"

    ResponderEliminar
  8. Eu comecei a ler o texto e nem percebi que era teu. Pensei que fosse uma adaptação. Está lindo!!!!!!! Não que os outros não sejam claro! E parabéns ao pai e aos 3 pela vossa relação. Sim, 3, porque quando há uma relação tão forte entre pai e filha é porque a mãe também deu espaço a isso. :)

    ResponderEliminar
  9. Teresa:
    eu sou a verdadeira artista, da rádio, TV e disco e da cassete pirata;)
    beijos nossos:)

    ResponderEliminar
  10. De um rico pai, só podia sair uma rica filha! Que maiores riquezas poderemos nós querer?! HUM!?

    ResponderEliminar
  11. Gaja atrasada mas ca estou e concordo com a Mulher a 1000h "de um rico pai so' podia sair uma rica filha"
    tambem gosto muito do teu pai a simpatia em pessoa
    beijinhos atrasados

    ResponderEliminar
  12. Que bonito. Revi-me tanto neste texto. Também eu sempre me agarrei mais às pernas do meu pai do que à barra da saia da minha mãe... E só pelas duas músicas, já veleu a pena ter passado por aqui hoje!
    Obrigada.
    E parabéns, não só pelo aniversário, mas sobretudo pelo amor que este texto transmite.
    Ni

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.