Selos

via Bloesem Kids

apaixonei-me por este tutorial e esta sugestão para arquivar selos.
para quem, como eu, manteve durante anos e anos (para não dizer uma década), troca de correspondência com pessoas de todo o mundo, chegando a ter 20 a 30 amigas espalhadas por todo o globo, a colecção de selos era inevitável.
em primeiro lugar porque adoro guardar recordações daquilo que para mim tem significado, e naquela altura, ver a caixa de correio cheia de envelopes era uma sensação indescritível. em segundo lugar, porque era intencional, para a maioria das minhas correspondentes (e para mim) escolher selos diferentes dos usuais e tornar cada carta especial, logo desde o primeiro contacto.
e em terceiro, e o mais importante, porque desses tempos resultaram 3 amizades que espero manter durante toda a vida.
numa altura em que tudo gira à volta dos ecrãs e teclados, com essas 3 amigas ainda persiste o correio normal, com envelope, selo e muita página escrita.

6 comentários

  1. Oh! Que saudades dos tempos em que também mantinha correspondência de papel e caneta com tantos amigos espalhados por esse país fora! Eu não dava particular atenção aos selos... mas reconheço-me na tua "sensação indescritível" de ver a caixa cheia de envelopes :D
    Hoje em dia não mantenho correspondentes, mas as amizades ficaram, sem dúvida!

    ResponderEliminar
  2. comadre: agora comecei o álbum da tua afilhada... os selos vão ficar em stand by...

    ana: hoje em dia tb não conseguiria manter o ritmo e a complexidade de cartas de outros tempos:)) ficaram 3 amigas para a vida (espero). já partilhamos férias em casa umas das outras e tentamos manter a troca de cartas, agora mais esporadicamente já que temos os telemóveis, emails, facebook... mas sabe bem, de tempos a tempos:)

    ResponderEliminar
  3. Eu estou a acabar de escrever uma cartinha para a minha melhor amiga em Portugal. É giro é que só aqui é que me dá vontade de escrever em papel. Quando estamos mais perto acabamos por nos encontrar (e ainda bem que assim é) o que torna desactualizadas as cartas. Mesmo com as novas tecnologias eu continuo a preferir o método mais antigo, apesar de quando cá chega a carta às vezes já sei novidades mais actualizadas.

    Realmente não há como descrever a alegria que sinto quando está uma carta no correio para mim. Uma carta-carta, não uma carta para pagar...
    (posso mandar-te uma ou um postal daqui da Alemanha, se quiseres!)
    Beijos*

    ResponderEliminar
  4. Estou mesmo a falar a sério. Bloco de carta já tenho, envelopes e selos também. Hoje fui comprar mais postais, portanto está tudo a jeito. Envia-me a morada para o mail! Eu prometo que escrevo bonito;)!
    (a bem dizer, acho que mereces, pela ajuda enooorme que nos deste quando fomos ao Porto, e eu gosto de retribuir)
    Beijos*

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.