quem tem medo do lobo mau?


antes de mais, espero que a imagem escolhida sirva para substituir por sorrisos essas lágrimas todas derramadas com o post anterior.  chegamos ao cúmulo de estar eu e a comadre num almoço solarengo, a ler os vossos comentários e a ficar com os olhos carregados de água, enquanto enchíamos a boca com um Mac Bacon. sim, às vezes tenho este desejo de junk food. serve para me lembrar que o meu aparelho digestivo não foi feito para este tipo de comida e fico "sóbria" durante os próximos 12 meses.

ando descalça pela casa e só vejo papéis pelo chão. cheguei à conclusão que vou doar uma quantidade considerável de revistas à Biblioteca local. acho que é a solução perfeita para ambas as partes. consegui 3 prateleiras livres no móvel do escritório e encontrei uma série de "tesourinhos deprimentes" que espero colocar em post um dia destes. inacreditável a tralha que acumulei nestes armários. continuo sem solução (melhor que a tradicional caixa de cartão) para os bilhetes de concertos e outros recuerdos, que guardo desde os tempos de teenager inconsciente.
enquanto isso há trabalho para fazer, o site está praticamente na fase zero e urge explicar à mais pequena as mudanças que se passam cá por casa, com uma mãe que a acorda e não a acelera para sair de casa mais depressa e que quando sai de casa, passa sempre pelo parque, depois dos afazeres diários. 
hoje visitamos a feira. mostrei-lhe a secção das aves porque frequentemente a chamo de periquito e ela desconhecia o animal. achou-os muito coloridos. não gostou de comprar batas novas porque acha que ainda falta muito para ir para a escola (cá por casa é absolutamente estranho esse sentimento de "estava cheia de saudades dos amigos"). saímos de lá a trincar uns tremoços e a conversar sobre o facto de se falar tão alto naquela zona da cidade. acho que ela, como eu, prefere ambientes mais calmos. 
vou aproveitar a sesta dela para fazer algo de produtivo. Setembro está a chegar e, com ele, um final do mês diferente. nunca, como agora, fez tanto sentido a expressão "tempo é dinheiro".

mais uma vez obrigada pelas vossas palavras ao post anterior e por continuarem por aí, malta fixe ;)
(chiuuu não me apetece fazer a versão inglesa)

2 comentários

  1. A minha pequena tb está quase a voltar à escolinha, agora tem ficado com a bisa(vó). Tem sido o máximo para as duas:) bj!

    ResponderEliminar
  2. Estava a ver que não íamos ter direito a post. Bom voltar a ler-te e ver como estás bem. :)

    SHOW ME THE MONEY, art maria! hehehe

    Beijocas

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.