x

LUNCH TIME


Não resisto a partilhar convosco esta minha grande alegria: almoçar em casa. Se pudessem ver para este lado do ecrã, comprovavam a satisfação com que escrevo estas palavras. Estou com o tal sorriso de orelha a orelha, ou com cara de parva, dirão outros. Mas é verdade, deliro com esta liberdade de abrir o frigorífico e escolher o menu. Muito, muito raramente como restos de outra refeição, por um lado porque, cá em casa, seguimos o lema do "antes faça mal que sobre" e depois, porque quem tem um wok tem tudo, quem não tem não tem nada. A sério. Atirar legumes lá para dentro, mexer enquanto sentimos os aromas a apurar e atirar tudo para o prato... é bom demais. E as lascas de parmesão no final? Delícia.

Sem intenções disso, tenho concluído que sou vegetariana à hora de almoço. E que BOM que é. Já por várias vezes pensei que podia perfeitamente viver de legumes e vegetais mas não gosto de imposições e umas costelinhas de porco grelhadas são pequenos prazeres que não posso excluir da minha vida. Por isso, na culinária e na religião sou por todos. Desde que não façam mal à saúde, ou ao espírito no segundo caso. 

Para acompanhar a sobremesa, com a fruta dos campos da família - estamos na época de laranjas e tangerinas que se desfazem em mel e Kiwis cheio de sabor -  abro um livro. Emprestado e aconselhado pelo meu pai, tenho sido acompanhada pelo Mário de Carvalho. É diferente do que habitualmente leio mas está a ser muito divertido. Em lista de espera, e ultrapassando outros que tinha lá por casa, vem o Lobo Antunes, comprado entre a mercearia, num acto de loucura do tio Belmiro, que colocou livros com 60% de desconto. 

Na imagem vêem o menu de ontem... hoje vou aventurar-me em novos sabores e seguir o conselho do Henrique, salivei-me toda só de assistir ao vídeo. E, como sempre, para entrada, há a adorada sopa de legumes, que é presença obrigatória, calor ou frio, cá em casa. Somos viciados em sopa. 
Vou aquecer o Wok que esta conversa está-me a provocar dores de estômago.

I can not resist sharing with you my great joy: having lunch at home. If you could see me on this side of the screen, would be clear the satisfaction with which I write these words. I am with that typical smile from ear to ear, or silly face, as others may say. But it's true, I love this freedom of opening the fridge and choose the menu. Very, very rarely I use leftovers from another meal, partly because, around here we eat a lot and no food is left, and then, because I have a wok. Really. Vegetables inside, feelling the aromas while mixing the ingredients and at the end, everything is ready to plate ... it's so good. And the parmesan shavings in the end? Yummy. 
Without that intent, I have concluded that I am vegetarian at lunchtime. And that is GOOD. Several times I thought I could live perfectly eating only vegetables but then some grilled pork ribs are small pleasures that I can not delete from my life. Therefore, in cuisine and religion I don't have a favorite. As long as it's good for your health, and the spirit in the second case.To accompany dessert, with fruit from the fields of my family - we are in the season of oranges and tangerines that taste like honey and kiwis full of flavor - I open a book. As usual, Portuguese literature.
In the picture you can see yesterday's menu ... today I'm going to try into new flavors and I follow the advice of Henrique Sá Pessoa (a famous Portuguese chef). And I always start with a delicious vegetable soup, which is mandatory attendance, all year long, here at home. We are addicted to soup.Now I'll heat the wok because this conversation is causing me stomach pains.

11 comentários:

  1. Eu fiquei fa incondicional do wok.
    Uso praticamente para tudo :)

    Boas leituras e bom apetite.

    ah! e o queijo, o queijo...tenho saudades de fazer festas de queijo :))

    xi.♥

    ResponderEliminar
  2. Eu ando tentada a comprar uma "coisa" dessas,
    queijo e natas para mim não dá, não sou fã, paciência.

    ResponderEliminar
  3. Eu adoro essas misturas de vegetais, e a matilde acompanha-me sempre nessas refeições. O F. ainda não consegui converter, para ele é mas carne:)
    bj

    ResponderEliminar
  4. Ombemua, é tão prático! Ui, festa do queijo, demais! :P

    anf, a relação qualidade/utilidade/valor é excelente, não tens de usar queijo, muito menos natas, e fica tudo óptimo, massas e tudo

    Rita, eu só com vegetais é quando estou sozinha, a três faço massas ou salteados mas com frango, peru, pescada... fica delicioso na mesma :) e todos comem :D

    ResponderEliminar
  5. Nos chamava-mos festas de queijo porque era comprar todos os tipos de queijo, vinho, tostas, bolachas, doces, e tudo o que pudesse combinar com queijo.
    Depois era tardes/noites a desfrutar da boa companhia e comida :))

    Miss a lot!!!

    ResponderEliminar
  6. Parace-me MUITO bem :P Adoro queijos, quanto mais mal cheirosos melhor :D
    No Natal, as primeiras iguarias que ataco são o belo do Pão de Ló de Ovar com Queijo da Serra em cima... do que me foste lembrar... :P

    ResponderEliminar
  7. Tão bom, legumes no wok. E que saudades de almoçar em casa! Fiquei aqui a atirar para o invejosa... :)

    ResponderEliminar
  8. Looks awesome, some of my fav things for a salad (I just dunno what the green stuff are :D)

    ResponderEliminar
  9. joana C. de nada, beijinho

    Analog, dá-me um desconto, durante quase uma década comi sempre fora ;)

    Athanasia, GIRL! Don't even remind me of the FABULOUS greek salads I tasted when I was there! The green stuff is asparagus :) Pretty good :) BIG HUG thanks for commenting;)

    ResponderEliminar
  10. Também tenho um wok...E raramente o uso. Shame on me. lol
    Tudo com aspecto delicioso, comida e livros.
    bjs

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.
Design + development by MunichParis Design