x

Livros: produtos seleccionados ::: Books: selected products


Quando vejo as capas dos best-sellers nas livrarias parecem-me todos iguais. Na maioria das vezes há paisagens com um horizonte longínquo servindo de fundo ao nome do autor e título a ocupar dois terços da capa. Tamanho XXL. Alguns têm uma tira de papel a informar a quantidade de cópias que foram vendidas. Passo por eles a duzentos à hora.Talvez possam achar discriminação. Prefiro pensar em selecção. 
Durante muito tempo, andei viciada nos livros do Saramago. Não leio um livro numa tarde e o que ia sendo publicando, a par de alguns livros que ia retirando da biblioteca do meu pai, eram suficientes para ficar bastante satisfeita, em termos de leituras. O que ele escrevia fazia-me sonhar, fazia-me pensar e, acima de tudo, adorava a ironia e sentido de humor que lhe era característico. Nunca senti falta de um ponto de interrogação.
Agora tenho mais amores. E até somos amigos no Facebook. Quando saiu "A Desumanização" e o comprei imediatamente, publiquei uma foto do livro no Instagram e recebi uma notificação: "Valter Hugo Mãe gostou da sua publicação". Como se ele tivesse entrado cá em casa. Como se o tivesse visto pousado na minha mesinha de cabeceira. Fiquei envergonhada. 
Li o livro bastante mais depressa que o desejava. É bom demais. É lindo por dentro e por fora. Cheirei-o muitas vezes, sempre que acabava um capítulo. Manias minhas. Não queria que tivesse fim. Não sabia o que ler depois de conhecer a boca de deus da Islândia. Até que o outro amor bateu à porta. Trazido pelas mãos de um primo. Olhei para a capa escura e percebi que estava ali a resposta. Preto no branco.
Bom fim de semana.

When I see the covers of the bestsellers in bookstores they look all the same. Very often there are landscapes with a distant horizon serving as background to the author's name and title occupying two-thirds of the cover. Size XXL. Some have a strip of paper to report the amount of copies that were sold. I couldn't care less. Maybe you think it's discrimination. I prefer to think of it as selection.For a long time, I was addicted to Saramago books. I don't read a book in one afternoon, so what he published, along with some books that would choose from my father's library, were enough to get me quite satisfied, in terms of readings. What he wrote made ​​me dream, made ​​me think and, above all, I loved the irony and sense of humor that was characteristic of him. Never missed a question mark.Now I have two loves. And we're even friends on Facebook. When his new book came out and bought it immediately, I published a photo on Instagram and received a notification, "Valter Hugo Mãe liked your publication". It as like he had been here at home. As if he had seen it on my bed side table. I was embarrassed.I read the book much more quickly than desired . It is just too good. It is beautiful inside and out. I smelled it many times, everytime I finished a chapter. Things I like to do. I wish it was endless. I did not know what to read after knowing God 's mouth in Iceland. Until the other love knocked on my door, brought by the hands of a cousin. I looked at the dark cover and realized that the answer was there. Black on white.
Have a good weekend.

5 comentários:

  1. Dois autores que quero muito conhecer. :)

    ResponderEliminar
  2. José Luis Peixoto é o meu escritor preferido:) 'A casa na escuridão 'é muito bom. Estou a começar ' O Segredo'.
    Em relação, Valter Hugo Mãe tenho 'A máquina de fazer espanhóis' e ainda não o consegui terminar... falta qualquer coisa...Boas leituras.

    ResponderEliminar
  3. adoro os dois. Ainda não li a desumanização, mas vou tratar de o fazer.

    ResponderEliminar
  4. Eu acho que os livros só são felizes se forem tratados assim, com essa determinação, com essa vontade de os cheirar e quando são folheados por quem realmente os quer.

    Não me revejo nas pessoas que 'adoram!!!' livros e por isso não se conseguem separar deles mesmo que isso signifique livros que durante décadas se mantém fechados e esquecidos numa prateleira qualquer...

    Beijinhos x

    ResponderEliminar
  5. O Peixoto é mesmo o melhor que Portugal tem, quanto a V. H. Mãe, falaram-me dele pela 1ª numa fila para autografos do Peixoto e desde então que pretendo conhecer a sua escrita, mas ainda não calhou. O Peixoto para além de muito talentoso, é uma pessoa incrível... lê aqui: http://almadmae.blogspot.pt/2011/12/abraco.html

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.
Design + development by MunichParis Design