x

Das alegrias dos outros

"Ninguém tem pena das pessoas felizes. Os Portugueses adoram ter angústias, inseguranças, dúvidas existenciais dilacerantes, porque é isso que funciona na nossa sociedade. As pessoas com problemas são sempre mais interessantes. Nós, os tontos, não temos interesse nenhum porque somos felizes. Somos felizes, somos tontaços, não podemos ter graça nem salvação. Muitos felizardos (a própria palavra tem um soar repelente, rimador de «javardo») vêem-se obrigados a fingir a dor que deveras não sentem, só para poderem «brincar» com os outros meninos.É assim. Chega um infeliz ao pé de nós e diz que não sabe se há-de ir beber uma cerveja ou matar-se. E pergunta, depois de ter feito o inventário das tristezas das últimas 24 horas: «E tu? Sempre bem disposto, não?». O que é que se pode responder? Apetece mentir e dizer que nos morreu uma avó, que nos atraiçoou uma namorada, que nos atropelaram a cadelinha ali na estrada de Sines"

Confesso que sinto muitas vezes esta "culpa", por escolher sorrir quando outros poderiam considerar cortar os pulsos. Uma ingrata que responde "está tudo bem" em vez de "vai-se andando". Mais um texto fantástico do MEC. Para clicar e ler na íntegra, vale bem a pena.

9 comentários:

  1. Eu também escolho sempre sorrir e quando me perguntam digo sempre que está tudo bem. E no fundo está tudo bem porque problemas como os meus, se o são, muitos os têm.
    Mas sei e vejo que há pessoas com vidas muito, muito diferentes e muito difíceis e a essas entendo que não haja motivo para sorrir.

    ResponderEliminar
  2. Este texto está fantástico porque retrata muito bem a generalidade. Pessoalmente, prefiro sempre o copo meio cheio a meio vazio! E gosto que quem me rodeia seja assim, sentir as boas energias!
    Pequenos contratempos temos todos! Já basta quando os problemas não têm de facto resolução!... Aí sim!...

    ResponderEliminar
  3. Vamos fazer um clube? O que me custa é quando me dizem que gostavam mesmo de ser como eu, de conseguir dar valor às pequenas coisas, como se isso fosse uma realidade muito difícil de alcançar e não uma escolha de todos os dias...

    Beijocas xx

    ResponderEliminar
  4. Blue, claro que falamos em termos gerais e é óbvio que há problemas realmente avassaladores. Mas até em pessoas com vidas que eu considero muito difíceis vi uma força de vontade absolutamente inspiradora.

    Inspired, é mesmo isso, como se costuma dizer "só não há solução para a morte"

    ResponderEliminar
  5. Paula, EXACTO!!! também já ouvi disso ou então já presenciei silêncios que iam dar ao mesmo. Vamos lá CLUBE DA FELICIDADE

    ResponderEliminar
  6. Sim, a força de vontade é avassaladora e traz óptimos resultados. Mas quando à falta de possibilidades económicas, se juntam muitos nãos, se juntam problemas psicológicos... Muitas vezes não é difícil ver a luz ao fundo do túnel.

    ResponderEliminar
  7. Queria dizer: "muitas vezes não é fácil ver a luz ao fundo do túnel."

    ResponderEliminar
  8. Blue, os casos que descreves estão completamente ao lado daqueles que o texto, meu e do MEC querem retratar ;)

    ResponderEliminar
  9. Nós pessoas felizes não temos interesse porque é intrínseco a algumas criaturas só se sentirem felizes se o próximo estiver mal.
    Fazer o quê! :)

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.
Design + development by MunichParis Design