Sobre o sono da(s) criança(s) e o dia do Pai

 images da fabulosa Alisa Burke

Ao ver este post sobre a fantástica parede que a minha heroína Alisa Burke pintou no seu quarto e que em nota de rodapé direccionava para um outro post mais antigo sobre co-sleeping, lembrei-me de escrever sobre o assunto.

Quando ela ainda habitava a minha barriga um dos temas que mais me alertaram era sobre o perigo do excesso de colo e a importância de habituar o bebé a dormir sozinho.  Depois de a minha filha nascer e com as brutais cólicas nos primeiros meses, colo foi sempre coisa que abundou cá em casa. Sem qualquer sentimento de culpa. Começou por dormir ao nosso lado num espectacular berço que baixava uma das laterais e a fazia dormir à altura do nosso colchão. Depois veio o tempo da pouco prática e horrorosa cama de grades e ao fazer um ano já dormia na sua cama de solteira. Quando o pai estava fora dormia comigo, quando tinha pesadelos vinha dormir connosco,  quando simplesmente nos pedia vinha para o nosso meio e nas férias não era preciso cama extra. Hoje em dia recusa os nossos convites e diz que a cama dela é que é bonita e que o pai às vezes ressona. Dorme feliz numa mar de peluches, a ovelha Choné, duas bolinhas coloridas, um urso alemão e dois Rainbow Dash. Sabe que ao mínimo sinal, desejo ou ataque de mimo, nós estamos lá. Como em qualquer situação na sua vida.
Hoje, Dia do Pai, agradeço ao pai cá de casa por ser cúmplice no crime do mimo e da intuição materna. Por não alinhar na técnica do berrar até adormecer. Por adorar agarrar-se à barriga dela, tanto quanto eu. E se ela quiser, a prenda vai ser uma noite de co-sleeping. Que é como quem diz, três corpos feitos num nó e gargalhadas até adormecer.

8 comentários

  1. Olha cá por casa reina o bom-senso. Preferencialmente, a baby C. dorme no seu quarto, na sua caminha. Mas há muitas noites em que acorda a chorar e a chamar por nós. E nós vamos buscá-la para a nossa cama, para dormir com o miminho dos papás. :)

    ResponderEliminar
  2. E esse quarto é verdadeiramente delicioso! :)

    ResponderEliminar
  3. Tu sabes que eu gosto disto... e aquelas camas, omg, o meu sonho! O meu maior objectivo é conseguir remover um dos armários do meu quarto para a cama do J. caber lá ao lado :D

    Bjs grandes xxx

    ResponderEliminar
  4. Inspired, exactamente como por cá. Se ela quiser vir ter connosco é bem vinda mas quanto mais crescida está mais adora a sua cama. E teve sempre liberdade de escolha ;) Este quarto é fantástico!!!!!

    Paula, está o máximo, não está? Eu lembro-me sempre de ti quando partilho estas coisas e cabiam 4 aqui, não achas? LOL

    ResponderEliminar
  5. Revejo-me neste post e nas imagens. O meu pequenote dormiu no nosso meio uns bons tempos, porque só dormia agarrado à mama e como precisávamos descansar, foi a solução. Passou para a cama de grades, passou para a caminha de solteiro e agora só quer a caminha dele, rodeado dos amiguinhos peluches. Sem stresses tudo se consegue. Tudo tem o seu tempo e o seu ritmo! :)

    ResponderEliminar
  6. Então não cabiam! 4 ou 5!!! Mas acho que para a minha sanidade mental 4 é mesmo o limite (never say never) ;-)

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.