x

Paris, parte4: a Torre Eiffel


Ainda no avião, ao aterrarmos em Orly eu disse-lhe: "Está ali a torre". A resposta foi imediata e sonora: "Eu nem me acredito! Está ali a torre papá!!!!". Não sei dizer-vos de onde vem esta alegria, agora tornada paixão, da minha filha pela torre Eiffel. Ela adora o Gaspar e Lisa, uns coelhinhos simpáticos que começam os episódios a dizer "Bonjour" pela cidade fora (vale a pena ver o genérico) mas só durante estes dias na cidade Luz percebi o entusiasmo dela pela famosa torre.
Com ou sem Gaspar e Lisa, acho impossível ficarmos indiferentes a este objecto. Pela escala, pela presença quase constante ao caminharmos pela cidade, a torre é imponente, é bonita e é mais castanha do que eu imaginava. Esse tom vai variando durante o dia, conforme a exposição solar e ao final do dia, tal como toda a cidade, ganha um brilho absolutamente... romântico. Eu que até nem sou muito dada a estas coisas mais cutchi-cutchi tive vontade de saltar pelos jardins de mãos dadas com o meu namorado de sempre e para sempre. Tirar fotos apaixonada com a torre atrás de nós. Subir até ao cimo e dizer "GOSTO DE TI, CARAGO!"
Mas não o fiz. 
Na verdade, o romantismo perdeu-se perante filas intermináveis para subir a dita torre, pelas escadas ou pelo elevador. Por isso, mais uma vez, tomamos a opção de a admirar e fotografar por todos os lados e deixar a subida para uma outra altura (até porque tínhamos outros planos para a tarde que vão saber no post seguinte).
Neste momento decorrem obras de construção de novos elementos de apoio aos turistas no primeiro patamar de subida (conforme podem ver na zona envidraçada da imagem abaixo). Se um dia voltarmos vamos poder caminhar em todo o perímetro interior sobre vidro transparente e testarmos as vertigens... mal posso esperar. Ou não.
Nas fotos da nossa viagem, a torre é a protagonista. Ninguém lhe ficou indiferente. Até o Cão ABC, provavelmente o peluche mais viajado do mundo (sim, claro que estou a exagerar) ganhou um sorriso diferente quando se viu fotografado na versão parisiense. Há cães com sorte.

6 comentários:

  1. estou a adorar ler os teus relatos de Paris:) Um dia tb quero conhecer!

    ResponderEliminar
  2. Só pelos teus posts já estou cheia de vontadinha de ir sar um saltinho a Paris :)

    ResponderEliminar
  3. Cãozinho de sorte hein??

    No topo, estava eu a contemplar a vista, quando reparo no meu irmão, completamente encostado à torre, com cara de pânico a gritar: 'Anda cá! Estás maluca?!' só por eu me aproximar do gradeamento lollll ele não gosta de alturas…

    Bjs xx

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Pois, as alturas... Não sei bem como me iria sentir... lol
    Mas a Torre Eiffel, é um marco sem dúvida.

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.
Design + development by MunichParis Design