De volta aos tempos de estudante universitária...

 imagens via ArchDaily

Ao ver estas imagens foi inevitável recordar os tempos de estudante. Nunca fui uma pessoa noctívaga no sentido de saídas para bares e discotecas (tive a dose q.b. para perceber que ali não era o meu mundo, apesar de ADORAR dançar) mas passei muitas e longas noites de olho aberto e x-acto na mão.
Sempre com música, e na maioria das vezes embalada com o Oceano Pacífico da RFM, cortei cartões, balsa e esferovite com alegria e satisfação. E era mesmo este o tipo de maquete que mais gostava. Maquetes de estudo, onde colava e descolava paredes em busca do espaço mais funcional.
Quando comecei a exercer a profissão, apercebi-me que os programas 3D (no primeiro ano do meu curso ainda desenhei projectos a tinta da china e não tenho saudades dessa parte) estavam a substituir estes objectos tão divertidos, úteis e, a verdade tem de ser dita, perigosos. Consigo dar-vos uma lista de "acidentes de trabalho", normalmente envolvendo unhas ou pontas de dedos, que presenciei. Felizmente escapei sempre ilesa. Não sei se por eficácia de minha parte ou pelo facto de, na altura, roer as unhas. 
Tenham uma excelente semana.

2 comentários

  1. Eu cá não tenho saudades nenhumas das maquetas!... :)

    ResponderEliminar
  2. Inspired, oh... eu gostava TANTO daquelas horas longe do ecrã do computador :)

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.