x

Dicas para refeições em casa


Depois de tantos anos a almoçar fora de casa, poder voltar a fazer as minhas próprias refeições está dentro da minha definição de LUXO. Mas, após um começo cheio de vontade em experimentar coisas novas, passei por uma fase em que, devido ao aumento do trabalho e à dificuldade na gestão do meu tempo (que quem trabalha em casa irá entender... e eu conheço o outro lado), dei por mim a comer sopa e fruta, consecutivamente, durante umas semanas. Eu adoro sopa e eu adoro fruta mas sentia necessidade de variar mais. Por isso comecei a pesquisar receitas novas e comprei um livro. De comida vegetariana. 

Como sabem, vegetais e fruta abundam cá em casa, devo dizer que, por vezes, em quantidades sobrenatuarais. Mas não só, também a carne e os ovos vêm dos campos e até peixe, tento comprar o que tenha cara de ser do nosso mar, como dizem aqui as vareiras. Enquanto eu conseguir controlar a origem de grande percentagem do que como, sinto-me bem e sem necessidade de grandes mudanças. Neste assunto, como noutros muitas vezes controversos há uma palavra que me rege: moderação.

Quando partilho fotos das minhas singelas refeições, a maioria das vezes trata-se de "coisas" salteadas no wok ou receitas da Mafalda Pinto Leite mas agora também da minha mais recente aquisição, o livro de cozinha vegetariana da Gabriela Oliveira, como é o caso das bolinhas de cenoura e nozes  e do crumble de frutos vermelhos que vêm na imagem. E assim, sem grande alarido, vou introduzindo cá em casa refeições diferentes, umas vezes comemos carne, outras comemos peixe e noutras comemos almondegas de cogumelos (por exemplo). O meu marido torceu o nariz ao ler a lombada do livro mas permanece tranquilo porque sabe que eu aceitarei sempre, e com alegria, um convite para comer leitão na Bairrada, cachorrinhos no Gazela, sandes de pernil no Guedes ou ir ao meio de uma serra qualquer comer a especialidade da casa.
Bom apetite!

4 comentários:

  1. Andei a namorar esse livro na Fnac. Pelo que vejo a coisa parece compensar. Recomendas?

    ResponderEliminar
  2. Analog, na minha opinião é um investimento. As receitas são práticas, fáceis, com ingredientes que facilmente podemos comprar, e ensina uma série de coisas úteis (fazer leite de amêndoa ou soja, guacamole, pães, etc). Acho que vais gostar muito.

    Obrigada Sofia :)

    ResponderEliminar
  3. Concordo, bons livros de culinária são sempre um bom investimento. Agora nem sempre há tempo e paciência para as fazer, mas eu ando com muita vontade de experimentar coisas novas na cozinha, acho que vou investir... :)

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.
Design + development by MunichParis Design