Do verbo ir.


Para mim viajar é como envelhecer. Não interessa o número de quilómetros que fazemos, as memórias que guardamos connosco é que fazem a viagem valer a pena. E nós, cá em casa, às vezes "vamos" e por isso fomos. No céu, os aviões cruzavam linhas no mesmo tom de branco que cobria a serra que tão bem conhecemos. O sol era quente e convidava a deslizes consecutivos num "sku" descomprometido, sem estilo mas verdadeiramente hilariante. "Outra vez!" Gritava ela. Trocamos a roupa interior molhada e sentamo-nos à mesa. O queijo da serra desfez-se, divinalmente, na minha boca. E, quando tudo já era suficientemente perfeito eu pensei na minha sorte. O único tom de violeta que vi no fim de semana, foi o do por-do-sol.
Boa semana! Divirtam-se com as imagens.

2 comentários

  1. Que imagens tão bonitas :)
    Tenho tantas saudades de ir à neve!

    ResponderEliminar
  2. Bunyssa, tivemos mesmo sorte com o tempo. Estava um cenário lindo!

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.