x

Assistir ao por-do-sol

Um dia, a minha filha saiu da escola a soluçar porque uma menina a tinha empurrado enquanto descia as escadas. Tropeçou e teve muito medo de cair. Não entendia como há meninas que fazem coisas tão perigosas a outras meninas. Dei-lhe um beijo e perguntei: queres ir ver o por-do-sol? 

Disse que não. Preferia ir para casa porque sabia que era o dia em que eu compro tremoços mas, ao descermos a rua, o dourado do céu fê-la mudar de ideias e concordou comigo.
Sentadas no muro, voltamos a falar na menina má que disse que a podia empurrar porque era do quarto ano mas depois vimos um grupo de gaivotas pousado na água, a ondular com as ondas, e essa menina deixou de ser importante. Conversamos sobre a forma das nuvens e a luz dourada que nos cobria a cara. Tiramos selfies e falamos de coisas que não vos posso contar porque são segredo. Encontramos objetos estranhos na areia e ficamos caladas. Voltamos a falar quando tivemos vontade.

Partilho esta história convosco como sugestão de atividade para o fim de semana. Ver o por-do-sol e não pensar em mais nada. Pode parecer ridículo mas acreditem que é poderoso.

"Quem está ao sol e fecha os olhos,
Começa a não saber o que é o sol
E a pensar muitas cousas cheias de calor.
Mas abre os olhos e vê o sol,
E já não pode pensar em nada,
Porque a luz do sol vale mais que os pensamentos
De todos os filósofos e de todos os poetas.
A luz do sol não sabe o que faz 
E por isso não erra e é comum e boa."

"Há metafísica bastante em não pensar em nada" Alberto Caeiro


6 comentários:

  1. Que agarremos todas as oportunidades que a vida nos dá de ver o por-do-sol. Bom fim de semana xxx

    ResponderEliminar
  2. Esses momentos em família valem por tudo =)

    ResponderEliminar
  3. Adorei o post! (Estava convencida que te seguia no bloglovin mas afinal não! Andei uns tempos sem visitar e sem saber quase nada de ti por isso... cheia de saudades e convencida que andavas a escrever menos...). Que bela maneira de ajudar a superar essa angústia de crescimento... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, olá! Ando a escrever menos mas não tão pouco quanto estarias a imaginar! Sejas muito bem vinda de volta a este cantinho! Beijinhos para ti e para o feijãozinho (ou ervilhinha) <3

      Eliminar

Com tecnologia do Blogger.
Design + development by MunichParis Design