Salvador e o extra-ordinário

Salvador, o vencedor do Festival da canção, P3 (link)

De vez em quando, no meio das rotinas e da normalidade, surge algo de extraordinário. A música da Luísa Sobral, interpretada pelo Salvador foi um desses casos. No meio de gritos, fogo de artifício, decotes e mais gritos, ele sobe ao palco e canta. Como respirar fundo ou uma brisa nos cabelos, faz-nos sentir bem. Acreditamos em cada palavra. 

Mas o extra-ordinário só acontece com muito trabalho, sem baixar braços e quando somos fiéis à nossa individualidade. A vitória do Salvador foi perfeita para voltar a passar essa mensagem à minha filha. Ser diferente não é defeito, é qualidade e quando exploramos quem somos, mesmo pertencendo a uma minoria, o nosso esforço é reconhecido. 

De vez em quando, no meio das rotinas e da normalidade, surge algo de extraordinário. E sabe bem ver a minha ilustração no P3, na página dedicada à vitória do Salvador (qualquer pessoa podia participar e ver a sua ilustração publicada). Acredito que um dia os meus desenhos possam ser merecedores de destaque no P3. Trabalho e dedicação são um super poder e qualquer um de nós pode ser, nem que por um dia, um super-herói e fazer algo de extraordinário.

2 comentários

  1. Oh! :) Gosto tanto.

    (O facto de todos poderem participar não faz com que o teu desenho seja menos bonito!)

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.