O azul de Menorca


Falar de Menorca é falar sobre tons de azul e do quão transparente pode ser a água. Depois de Ibiza e Palma de Maiorca nos terem surpreendido pela positiva o regresso às ilhas Baleares estava na nossa lista de desejos. E não desiludiu. 
A ilha é pequena mas com muitos pontos de interesse e quem ruma a estas paragens deverá saber que aquilo que o espera são águas quentes, azul turquesa, e um ritmo mais calmo que nas ilhas vizinhas. 

Este é um tipo de destino que pode ser desfrutado de diversas maneiras. É perfeito para férias praia-hotel-praia mas também para quem gosta de desportos aquáticos e trilhos naturais (vêm-se muitas pessoas a explorar a ilha de bicicleta, por exemplo, e até a cavalo). Nós gostamos muito de banhos de mar mas depois temos de partir para a aventura e por isso nunca repetimos uma praia, nos dias que passamos na ilha.

Uma das curiosidades que descobrimos ao chegar lá, e que mais nos agradou, foi a Rota de Cavalls, nada mais nada menos que um caminho histórico que percorre todo o perímetro da ilha, ligando as antigas torres de vigia. São cerca de 220 quilómetros de comprimento (uma pequena parte de acesso vedado por ser propriedade privada) que ligam praias deslumbrantes por caminhos de terra com muitos pinheiros que nos garantem uma muito desejada sombra. 

Ficamos hospedados em Cala Galdana e adoramos a localização. Daqui partíamos a pé, para as praias (Calas) vizinhas, consideradas as melhores da ilha. Os percursos até estas praias são lindíssimos mas nada aconselhados a crianças pequenas (idades inferiores a 4 ou 5 anos, muito menos com carrinhos de bebé), já que demoram, no mínimo, 30 minutos e são de piso irregular. No sul as águas são calmas mas no norte podem encontrar algumas ondas e até praias com areia avermelhada. 

Na Cala en Bosc, próximo da cidade de Ciutadella, tivemos a sorte de nadar entre centenas de peixinhos que vinham atrás das migalhas que uma menina resolveu atirar para água. A minha filha entrou em pânico perante a proximidade dos peixes mas depressa passou ao delírio e durante uns minutos "viveu" debaixo de água.

Num próximo post mostro-vos o que há na ilha, para além do azul mediterrânico.











2 comentários

  1. Ainda há dias alguém me falava maravilhas das Baleares e do disparate que era gastar-se uma fortuna para ir para as Caraíbas. Depois deste post, fiquei ainda mais tentada a lá ir :)

    ResponderEliminar
  2. Eu sou dessa opinião, vivendo num país com tanta praia bonita, voar 8horas para fazer praia nunca foi opção nossa. As Baleares e as Canárias, e as nossas Madeira e Açores, são cinco estrelas. Se possível evitando o mês de Agosto.

    Em relação aos restantes arquipélagos que referi, as Baleares têm este mar azul mediterrânico que é absolutamente irresistível! ;)

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.