Que outras cores tem Menorca?


Menorca pode oferecer muito mais que areia e mar. Na verdade, conhecer novas praias pode ser a desculpa perfeita para partirem à aventura pela ilha. A ilha tem apenas uma estrada principal, que faz a ligação entre as duas maiores cidades, a Este Maó (a capital) e a Oeste Ciutadella. Devido ao seu relevo, não é possível percorrer por estrada pela costa (daí o interesse da Rota de Cavalls, que vos falei no post anterior) mas é fácil definir um roteiro e explorar a ilha de acordo com os interesses de cada um. 

Apesar de muito pequena, a história da ilha é muito interessante. Pela sua localização estratégica no mediterrâneo, foi ocupada desde a pré-histórica (os vestígios são muitos) posteriormente, de Romanos aos Ingleses, andaram todos por lá a abrir estradas e a tirar partido dos portos naturais para defesa e comércio. 

Ficamos uma semana na ilha e, ficando hospedados a sul, alugamos carro e destinamos um dia para cada um dos restantes pontos cardeais:

NORTE
Em direção à costa norte, paramos no Monte El Toro, o ponto mais alto da ilha com apenas 342m, para ver a ilha do alto. Depois visitamos o cabo da vila de Fornells, onde existe uma torre sobre a encosta rochosa. A vila é muito bonita, com construções baixas e brancas, um porto com pequenas embarcações de pesca e recreio e um ambiente calmo. Fizemos praia no areal de Son Saura onde, para alegria das minhas pessoas, encontramos um mar com ondas e a diversão foi a dobrar.


ESTE
Na ponta ocidental localiza-se a capital, Maó, que é o segundo porto natural do mundo (logo a seguir a Pearl Harbor) e cuja visita vale a pena conhecer de barco, onde nos contam mais acerca da história da ilha e descrevem a função dos variados edifícios históricos construídos nesta baía natural. O centro histórico é relativamente pequeno e recomendo almoço de tapas no Mercado de Peixe. 
Nesta zona visitamos também o Parque Natural da Albufeira de Es Grau e fizemos praia no ridiculamente-azul mar do areal de Punta Prima. A aproximação a Punta Prima foi muito divertida porque não sabíamos bem o que nos esperava (era apenas uma das praias da nossa lista) e de repente a estrada começa a descer e conseguimos ver no horizonte um azul surreal, que não era do céu e lançamos os três um grande: WOWWWWW e depois a minha filha ficou aos berros a dizer "quero tomar banho ali" até estacionarmos o carro, altura em que a loucura e histerismo aumentaram ao extremo quando estacionamos e vimos um parque infantil com um slide enorme (e completamente gratuito)!!


OESTE
Na costa ocidental da ilha fica a bonita cidade de Ciutadella, antiga capital da ilha e bem mais bonita (na minha opinião) que a atual. O centro histórico é muito agradável, também aconselho um almoço de tapas no Mercado de Peixe para depois usufruir de um passeio bem tranquilo na marina, enquanto se trinca um gelado, primeiro por entre a cidade e depois, já próximos da entrada no mar, por entre moradias lindíssimas, onde muitas celebridades escolhem viver. 
Nesta zona vale muito a pena visitar o farol de Punta Nati e as construções nada usuais que lá existem, assim como experienciar no corpo a Tramontana, nome dado ao vento fresco e seco característico do norte em vários países mediterrânicos.
Na ponta oposta, no cabo Artrutx, fizemos praia na lindíssima Cala en Bosc, onde nadamos por entre cardumes de peixes, provavelmente a memória mais bonita que levamos desta viagem. 

mais informações sobre a Rota de Cavalls (link)



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.